T0m

Por esses dias vi um video engraçadinho naquele feed do Instagram, onde o namorado lê uma fatura e diz: “Amor, você gastou tantos dólares em maquiagem?”, e a moça responde: “Baby, esse é um preço muito pequeno a se pagar pela minha autoestima.” O vídeo é em inglês então na tradução e na transcrição se perde a essência da graça, mas pretendia-se com essa introdução colocar na mesa uma palavra tão de ouro que está sendo vendida por altos valores no mercado.

A palavra autoestima está sendo erroneamente associada à satisfação com a própria imagem ou, ainda, com o quanto o sujeito se encaixa no que é considerado “bonito”, “atraente”, “popular”, “satisfatório”… Porém, a reflexão nas  experiencias mostra que gostar de si não é tão simples e fácil como gostar do que se vê no espelho.

Dissertar sobre um assunto tão bobo e tão óbvio parece ter se tornado importante. Não se faz lembrança de que os seres humanos são um compilado de setores interagindo entre si.  Ter autoestima elevada significa valorizar o que se é, e não o que se aparenta ser. O que somos inclui qualidades, defeitos, manias, dificuldades,  temperamento, a forma como se lida com as situações que ocorrem, habilidades, relacionamento nas redes sociais -amigos, família, trabalho-, e tantas outras áreas que compõe a vivência.

Não se pode, portanto, pensar em “autoestima” sem uma reflexão do que realmente desagrada a si em si. Seria simples demais separar o que se gosta e o que não se gosta em aspectos físicos, pois a solução envolveria somente dinheiro e bons especialistas. O que precisa ser lembrado é que o propulsor do amor próprio é a superação de limites.  E não necessariamente a chegada, o ponto final, mas reconhecer o esforço, motivação e mesmo quando não houver progresso, haver paciência. Ter coragem de deixar sentimentos, pessoas e situações para trás mesmo que seja difícil ou doloroso. É olhar com cuidado para a própria historia, sabendo explicar o hoje pelo ontem, superando as feridas. São tantas coisas que não seria possível nem mesmo generalizar, visto que cada um é ímpar.

As frases de efeito não servem para todas as situações, mas podemos encaixa-las em um contexto ou outro, como “Aprender a descansar ao invés de desistir” e “Ser feliz com o que se tem enquanto se luta pelo que se deseja”.  Até porque as vezes é necessário desistir, mas gostar de si mesmo envolve, principalmente, ser honesto com as proprias vontades e ser intrépido a ponto de encontrar a raiz da motivação -ou falta dela- e decidir se ela precisa E MERECE ou não estar ali.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s